Estamos vendo um crescimento em massa de novas estratégias de mídia social e vivemos em uma época em que cada vez mais as marcas competem pela atenção dos seus clientes. Com essa enxurrada de informações, que por muitas vezes podem atrapalhar uma rotina ou interromperem a atenção das pessoas, a geração de jovens perdeu quase que completamente a necessidade e o interesse por publicidade.

anunciando-para-jovens

 

“Não é que essa geração não goste de marcas. Eles não gostam é de propaganda.”

—Erin McPherson, diretora de conteúdo da Maker Studios

O que as marcas precisam fazer agora é serem incorporadas na vida das pessoas, e acompanharem o ritmo e o avanço tecnológico para não serem esquecidas e virarem motivo de irritação. Para poderem alcançar essa geração, as marcas também possuem a necessidade de confiar em criadores de conteúdo, até mesmo nos independentes.

O público presencia o fenômeno de diversos canais do YouTube, cujos criadores mostram uma atenção especial com seus espectadores e não querem fazer nada que estrague esse relacionamento. É por isso que o conteúdo deles prolifera e se expande. Como exemplo, temos o canal “Bad Lip Reading”, que faz redublagens de cenas de filmes, séries e até de jogadores da NFL. Um dos vídeos deles desse ano, NFL 2015, já foi visto mais de 20 mil vezes. Ao invés de ficarem irritados com o uso de imagens, a NFL usou este mesmo conceito de redublagem em uma recente campanha conjunta com a McDonald’s.

Vídeo do Canal “Bad Lip Reading

Propaganda Oficial do McDonald’sO native advertising, ou propaganda nativa, é uma forma de fazer com que o consumidor não seja interrompido durante sua experiência com um site ou rede social, e ainda é considerada uma propaganda paga e identificada. De forma menos intrusiva, as marcas conseguem estabelecer sua presença entre o público desde que essa propaganda nativa tenha um alto valor criativo.

Esta técnica é um fator importante para o inbound marketing, que visa transformar estranhos e visitantes em leads e clientes. Ao não oferecer um produto logo de cara, e sim entregar uma experiência útil e relevante que propicie o retorno e a confiança de um usuário, esta estratégia vêm mostrando bons resultados e uma transparência que deve e precisa vir a ser uma das novas facetas da publicidade.

O que resta agora é trabalhar nisso e encontrar formas criativas de fazer conteúdo nativo.

Com sorte, algum dia esse termo será chamado somente de “conteúdo”.


Publico Digital

Publico Digital

Uma agência de Marketing Digital com foco em Inbound Marketing, especializada em atrair visitantes e convertê-los em leads e consumidores.


Deixe um comentário